Usar pesquisas (surveys) para conversão

Você já reparou naqueles longos testes de QI on-line, que tem 3 ou 4 páginas de perguntas e as pessoas se inscrevem no final? Por quê? Porque elas estão envolvidas e inconscientemente entram em modo “Sim” com micro compromissos.

graal-wp

Todos os meses, mais de 30 milhões de pessoas completam pesquisas. Vamos analisar os motivos que a levam a isso:

  1. Isso parece interessante”

    Às vezes, o tópico ou o próprio site desperta seu interesse. As pessoas podem estar curiosas sobre o método de pesquisa. Ou elas podem apenas se divertir ao completar testes.

  2. “Eu gostaria de ajudar”

    O entrevistado pode conhecer a empresa e sentir a obrigação de completar a pesquisa em reconhecimento do tempo, esforço e dinheiro gasto pelo pesquisador e pela empresa que eles representam. Eles vão se sentir mal sobre si mesmos se não ajudar.

  3. “Minha opinião é importante”

    Os entrevistados acreditam que suas opiniões são valorizadas e que suas respostas serão colocadas em bom uso e podem até beneficiar a sociedade de alguma forma. Como completar relatórios de erro da Microsoft na esperança de que um dia, um dia em breve, os problemas vão embora! Ou algo como uma pesquisa de satisfação do cliente, enviado por uma empresa para fornecer uma oportunidade para os clientes darem seus feedbacks a respeito dos seus pensamentos e opiniões.
    As duas principais razões pelas quais as pessoas participam em pesquisas são:

    • Elas sentem que sua participação afetará algo com que se importam, e
    • Elas querem compartilhar sua opinião com alguém que vai ouvir e agir sobre as informações.
  4. “Estou entediado, vamos matar algum tempo”

    Os testes em linha, que podem ser terminados em qualquer lugar a qualquer hora, podem ser preenchidos durante uma espera longa no escritório do doutor. Nenhuma teoria aqui, apenas experiência pessoal.

Independentemente da motivação para responder à pesquisa, aplicam-se regras universais: mantenha o teste curto (por exemplo, recomendamos não mais de 8 a 10 questões), mantenha as instruções simples (não coloque o ônus no participante por não entender sua pesquisa) e agradecer as pessoas pela participação!

Agora existe uma forma de aproveitarincrível poder das pesquisas para aumentar as conversões e as vendas. Você pode facilmente dobrar suas taxas de conversão, incentivando seus visitantes a dizer“sim, sim sim!”

É o plugin Graal WP, desenvolvido aqui no Brasil pelo Fernando Nogueira e pelo Carlos Ramos. Este plugin joga a sua audiência para uma página de presell composta por uma pesquisa. Ao final desta pesquisa o usuário é direcionado para a página de vendas ou para uma página de captura.

Anúncios

Link Building – Você tem esta habilidade?

Fundamentos do Link Building

link-buildingOs links não são tudo em SEO, mas os profissionais de pesquisa atribuem uma grande parte dos algoritmos dos mecanismos de busca aos fatores relacionados ao link. Através de links, os motores não só podem analisar os sites mais populares e páginas com base no número e popularidade de páginas com links para eles, mas também métricas como confiança, spam, e autoridade. Os sites confiáveis tendem a se conectar a outros sites confiáveis, enquanto os sites com spam recebem muito poucos links de fontes confiáveis. Modelos de autoridade sugerem que os links são uma maneira muito boa de identificar documentos especializados em um determinado assunto.

Importância de um link

Usado pelos motores de busca

Como os mecanismos de pesquisa atribuem valor aos links? Para responder a isso, precisamos explorar os elementos individuais de um link e observar como os mecanismos de pesquisa avaliam esses elementos. Não entendemos completamente as métricas proprietárias que os motores de busca usam, mas através da análise de pedidos de patentes, anos de experiência e testes práticos, podemos extrair alguns pressupostos inteligentes que se mantêm no mundo real. Abaixo está uma lista de fatores notáveis dignos de consideração. Estes sinais, e muitos mais, são considerados por SEOs profissional ao medir o valor da ligação e o perfil de um link do site.

Popularidade global

Quanto mais popular e importante for um site, mais links desse site importarão. Um site como a Wikipedia tem milhares de sites diversos ligando a ele, o que significa que é provavelmente um site popular e importante. Para ganhar confiança e autoridade com os motores, você precisará da ajuda de outros parceiros de links. Quanto mais popular, melhor.

Popularidade Local / Tema-Específico

O conceito de popularidade “local”, iniciado pela primeira vez pelo motor de busca da Teoma, sugere que os links de sites dentro de uma comunidade específica de tópicos importam mais do que links de sites gerais ou fora do tópico. Por exemplo, se o seu site fala de SEO, um link do SEO para Afiliados importa muito mais do que um link de um site sobre games, por exemplo.

Texto âncora

linkUm dos sinais mais fortes que os motores usam nos rankings é o texto âncora . Se dezenas de links apontam para uma página com as palavras corretas, essa página tem uma probabilidade muito boa de classificação bem para a frase segmentada nesse texto âncora. Você pode ver exemplos disso na ação com pesquisas como ” clique aqui “, onde muitos resultados classificam devido unicamente ao texto âncora dos links de entrada.

TrustRank

Não é nenhuma surpresa que a Internet contenha enormes quantidades de spam. Alguns estimam que cerca de 60% das páginas da web são spam. A fim de eliminar este conteúdo irrelevante, motores de busca usam sistemas para medir a confiança, muitos dos quais são baseados nos links. Ganhar links de domínios altamente confiáveis pode resultar em um impulso significativo para essa métrica de pontuação. Universidades, sites governamentais e organizações sem fins lucrativos representam exemplos de domínios de alta confiança.

Redes Sociais

Nos últimos anos, houve uma explosão na quantidade de conteúdo compartilhado por meio de serviços sociais como Facebook, Twitter e Google+. Embora os motores de busca tratem os links compartilhados nestas redes sociais de forma diferente do que outros tipos de links, eles serão notados. Há muito debate entre profissionais de SEO sobre como exatamente os motores de busca favorecem os links de redes sociais em seus algoritmos, mas não há como negar a crescente importância destas.

Cabe a você, como um SEO, selecionar qual estratégia de link building terá o maior retorno sobre o esforço investido. Como regra geral, é sábio construir uma vasta e variada rede de links tanto quanto possível, pois isso traz os melhores resultados na Search Engine. Qualquer padrão de construção de links que pareça antinatural ou manipulador acabará por se tornar um alvo para bandeira vermelha dos algoritmos de busca.

Tudo que você precisa saber sobre SEO On Page

O que é SEO On Page?

on-page-seo

É a prática de otimizar páginas da web para classificar mais alto e ganhar mais tráfego relevante nos mecanismos de pesquisa. On page se refere ao conteúdo e código-fonte HTML de uma página que pode ser otimizado, em oposição a SEO off page, que se refere a links e outros sinais externos.

Tem que se levar em conta todos os aspectos da página da web que, quando adicionados, irá melhorar o seu ranking nos resultados de pesquisa. A medida que o Google se torna mais sofisticado, um dos principais fatores que influenciam a otimização na página é a relevância. Quão relevante é a sua página para a consulta? É assim que você tem que pensar quando está desenvolvendo a página.

Pense nessas tarefas como um benefício para seu usuário final. Você tem cerca de oito segundos para influenciar um visitante a interagir com o seu site. Quanto mais interação e engajamento, mais tempo seus usuários permanecerão no site e melhor sua experiência.

Se você colocar esforço nestas categorias e estratégias, você verá um impulso no tráfego e um aumento em sua presença na busca. Depois de entender tudo o que entra em seus esforços de SEO on page, realize uma análise do seu site para ver como ele está mais acessível ao usuário.

Tags de título

seo_interno2-300x225Existem várias tags na sua página. A mais importante é a tag do título. O título é o que os usuários vêem nos mecanismos de pesquisa para os resultados orgânicos e os anúncios pagos e as palavras que aparecem na parte superior de cada guia do seu navegador.

A tag de título descreve sobre o que é a página. Ao classificar páginas da Web para consultas específicas, o Google examina a tag de título e compara isso com o restante do conteúdo da página.

Se você estiver trabalhando em HTML, o código para a tag de título se parece com isto:

<title>Tudo o que você precisa saber sobre o SEO On Page</title>

No entanto, o plugin Yoast, para WordPress, permite que você crie uma tag de título personalizado dentro da plataforma. Mantenha suas tags de título descritivas e curtas. O Google aumentou recentemente o limite de caracteres para títulos de página para 70 caracteres antes de exibir reticências.

O melhor é garantir que você fique abaixo do limite de caracteres para que seus títulos sejam exibidos corretamente.

Tags de cabeçalho

Sua página ou blog deve incluir várias tags de título, desde o h1 até um potencial h6. O mais importante é o h1. Você nunca deve ter mais de uma tag h1 em qualquer página. Inclua vários h2’s ou h3’s enquanto os usuários rolam para baixo na página. Estes são usados como subtítulos.

Use os títulos para representar as diferentes seções da página. Você vai notar o impacto de um ponto de vista do SEO e um ponto de vista de usabilidade.

Fatores de Usabilidade

Para páginas e alguns blogs, tenha em mente que seus usuários não estão lendo a página inteira. Eles estão digitalizando e navegando rapidamente, procurando uma seção que responda às suas perguntas ou forneça valor.

Cabeçalhos e subtítulos dividem a página, tornando a apresentação mais limpa.

Os subtítulos ajudam os usuários a navegar por toda a página. Se você estiver mudando de assunto ou discutindo um aspecto diferente do serviço, use h2s. Se você quebrá-lo ainda mais e precisa de um sub-sub-título sob um h2, use uma tag h3.

Os cabeçalhos não devem ser ignorados. Eles mantêm mais peso na página do que uma tag de parágrafo padrão <p> ou uma palavra em negrito. Certifique-se sempre de manter seus leitores em mente ao escrever títulos. Eles não devem soar – ou ler – como forçar uma palavra-chave para otimizar a página.

Links Internos e Links Externos

Os links tem um peso muito grande em SEO. Ganhar links de fontes de qualidade e sites de autoridade fortalecem o domínio, enquanto a vinculação interna em todo o site beneficia a experiência do usuário e aprimora seu SEO.

A prática real de ganhar links é parte de sua estratégia de SEO off page. Use marketing de conteúdo adicional, divulgação por e-mail e outras formas criativas de criar links para seu site.

Concentrando-se na página, links internos para outras páginas do site irão reforçar as palavras-chave e permitir que o Google determine onde classificar uma determinada palavra-chave. Vincular internamente – entre páginas de serviço e blogs – ajuda a melhorar a rastreabilidade do seu site, mostrando ao Google as páginas mais importantes do site.

Se você incluir um novo link em sua página inicial, será mais fácil para o Google verificar que atualizou seu site com conteúdo novo do que rastrear todo o site para o novo material.

O benefício de links internos é dar ao seu público mais opções para permanecer no seu site. Quanto mais envolvimento com páginas relevantes, mais o Google percebe. Não coloque um link interno em cada frase, mas incluir vários links por página pode reforçar o seu SEO.

SEO para ecommerce

ecommerce-seo

Este post o pessoal que tem uma loja online vai gostar. Como fazer a sua loja ou produto ficar conhecido sem ter que ficar pagando para o Google a cada clique? Seria ótimo se procurassem o seu produto no Google e a sua página aparecesse nas primeiras posições, não seria? Aumentaria muito a chance de fazer uma venda. Ser encontrado na internet hoje, no meio de tantas opções, é como encontrar ouro.

Siga este passo-a-passo abaixo e aprenda a destacar a sua loja ou produto no Google:

  1. Analise a concorrência: Qual é o seu principal produto? Digamos que vendo chinelos personalizados. Procure por esta palavra e use a ferramenta MozBar para analisar qual a autoridade dos sites que aparecem na primeira página do Google. Isto vai dimensionar o trabalho que você terá para posicionar o seu site. Ente também nestes sites e analise quanto tempo demora pra carregar, se tem versão mobile e quais palavras chaves são usadas.
  2. Analise o seu site: Seu site contém a estrutura H1, H2, H3…? Verifique também se não existem páginas com erro 404 e também páginas redes-sociaisduplicadas. Se tem algum produto do seu site que está fora do catálogo, não exclua a página deste produto, pois isto prejudica o rankeamento no Google.
  3. Divulgue o link do seu ecommerce em blogs, Facebook, Twitter, Google+ e outras redes sociais. Isso é um fator de rankeamento diferencial e que o Google vê com bons olhos, pois o seu site está sendo comentado.

Espero que com essas dicas a sua loja virtual fique mais conhecida e mais fácil de ser encontrada.

Ferramentas de SEO

Quem está começando a trabalhar com SEO tem que estar ciente de que é preciso usar ferramentas para construir o seu projeto. Estas ferramentas tem por objetivo, dentre outros, analisar as métricas do seu site e dos concorrentes, indexar o site mais rápido etc. A maioria das ferramentas são pagas, mas existem planos gratuitos com limitações, mas no começo dá para usar tranquilamente. Assim que o retorno vier é interessante assinar algumas delas.

Ferramentas SEO

As ferramentas mais populares são:

Moz: sua principal função é analisar a Autoridade do Domínio (DA) e a Autoridade de uma Página (PA). Antes de começar qualquer projeto é fundamental saber qual a autoridade dos sites concorrentes que estão bem posicionados no Google. Isso vai determinar o tamanho do trabalho que você terá para posicionar o seu site. A ferramenta Moz possui uma extensão para o Chrome, chamada MozBar, que, ao fazer uma busca no Google, ela mostra automaticamente o DA e o PA das páginas listadas na pesquisa.

KWFinder: digite uma palavra chave e o site te mostrará diversas estatísticas relacionadas a ela, como sugestões de palavras chaves de cauda longa, número de buscas mensais, dificuldade de posicionar no Google e também os 10 sites melhores posicionados para aquela palavra, com estatísticas.

Elite Link Indexer: indexa a sua página de uma maneira fácil e rápida, simplesmente jogando o link no site. Bem melhor do que ficar esperando 20 ou 30 dias pro Google indexar sozinho.

Para conhecer mais ferramentas e outras estratégias completas de SEO, clique aqui.

SEO ou AdWords?

As estratégias se diferenciam em diversos aspectos, bem como uma pode ser complementar à outra

Nada melhor do que falar da sua própria experiência. Meu primeiro contato no marketing digital foi com o Google Adwords. Fiquei encantado com a ferramenta e gerei muitos resultados para os clientes que eu trabalhava.

Google Adwords

É a ferramenta de publicidade paga do Google, ou seja, a forma que o Google ganha dinheiro. Quando você faz uma busca, geralmente os resultados que aparecem nas primeiras posições são anúncios patrocinados, o cliente pagou para eles estarem lá.

pesquisa-adwords_ink_li

Estes anúncios são cobrados a cada clique e funciona na forma de leilão. Palavras chaves concorridas tem o CPC (custo por clique) mais caro.

A grande vantagem é que não precisa de um conhecimento muito avançado para se usar. Tendo um capital para investir aparecer nas primeiras posições não será uma tarefa muito difícil.

Ultimamente o Google está dificultando aprimorando a ferramenta. Uma análise do anúncio e da página de destino é feita antes do anúncio ser aprovado. As políticas de anúncio são bem rígidas, vale a pena dar uma lida antes de sair anunciando, para não perder a sua conta de anúncios.

Depois de muito gastar com AdWords e ter anúncios reprovados por não estarem de acordo com a política do Google, resolvi estudar um pouco de SEO ou tráfego orgânico.

Busca orgânica (SEO)

seo-marketing-digital

Diferentemente do AdWords, usando técnicas de SEO você não paga nada ao Google para o seu site ficar bem posicionado. Mas SEO é um prato que se come frio, exige um pouco mais de paciência para o seu site ficar bem posicionado.

Um site com uma estrutura interna e externa bem feita aparecerá logo abaixo dos anúncios pagos.

Atualmente estou investindo mais em conhecimento de SEO, pois, uma vez o site estando bem posicionado, eu apenas monitoro a posição e fico gerando receita no automático para os meus clientes e para mim.

Mas ainda uso AdWords para outros projetos. Normalmente com anúncios e sites em que não preciso de um marketing agressivo, que o Google costuma penalizar.

Trabalhando com Mini-Sites

mini-site

Mini-sites ou money-sites nada mais são que sites feitos para vender. Geralmente contém de uma a três páginas e vão direto ao ponto, mostrando para quem entra o benefício do produto, depoimentos de quem já usou e como realizar a compra.

Quem trabalha com mini-site não precisa, necessariamente, ter um produto. Pode revendê-lo de algum produtor, trabalhando como afiliado deste produto. Este método de trabalho online vem crescendo muito nos últimos anos, tornando-se uma fonte lucrativa para muitos empreendedores digitais.

Não pretendo falar aqui sobre este mercado, mas sim, como o SEO pode ajudar na construção de um negócio digital no ramo de afiliados. Existe até um curso, o primeiro no Brasil voltado para isto. É o Curso SEO para Afiliados (recomendo!).

Criando um mini-site

registro-de-dominio_exclusividade_panel-about

  • Em primeiro lugar você deverá registrar um domínio e contratar uma hospedagem. Domínios e hospedagens gratuitas não são bem vistos para o SEO. Pense sempre como um negócio e faça este investimento, que não é alto. Procure sempre um endereço para o seu site que tenha a ver com o seu negócio. A terminação poderá ser, preferencialmente, .com.br, .com ou .net. Geralmente compro domínio e hospedagem na Hostgator. Para mim é a melhor relação custo x benefício. Indico o Plano M, pois você pode ter domínios ilimitados na mesma hospedagem, afinal, você não terá apenas um site no seu projeto.
  • Depois da contratação do domínio e da hospedagem o próximo passo é colocar a mão na massa. Lembre-se sempre de ter em mente o produto ou o tema que você irá falar no site. A maneira mais fácil para criar um site é através do WordPress, que pode ser instalado dentro do seu domínio gratuitamente. Juntamente com o WordPress existem diversos plugins, gratuitos e pagos, que realizam diversas funções, ajudando no design e na usabilidade do seu site.
  • Com o mini-site rodando é hora de colocar o SEO em prática para posicioná-lo bem no Google para quando as pessoas buscarem a palavra chave que você escolheu, ou seja, aquela que tem tudo a ver com o seu site.

Formas de Monetizar um mini site

  • Programa de Afiliados: basicamente consiste em você se cadastrar em uma plataforma de produtos digitais, por exemplo, a Hotmart e escolher um produto digital como ebooks ou vídeo-aulas para se afiliar. Você ganha comissões de 50% sempre que fizer alguma venda. Você pode usar o seu site para divulgar este produto, fazendo um review dele.
  • Adsense: são espaços no seu site para banners do Google. Sempre que um visitante clicar no banner você ganhar alguns centavos. Para usar esta estratégia seu site precisa ter um número muito alto de visitas, pois um número bem pequeno clica nos banners. Então você ganhará pelo volume, pois a margem é pequena.
  • Ecommerce: você pode usar o seu espaço para vender algum produto. Esta modalidade tem crescido bastante. O número de pessoas que compram online aumenta a cada ano.

Experimente criar o seu. É barato e não exige muito trabalho. Apenas para posicioná-lo, mas falarei disso mais para frente.

Mas que raios é SEO?

Esta é a grande pergunta da minha vida. Sempre que falo que trabalho com SEO, é esta pergunta que me fazem. Bom, SEO nada mais é que Search Engine Optimization. Legal, agora aprendi… Calma, vou explicar de uma forma simples. Você entra no Google e pesquisa por alguma palavra. Pode ser que nos primeiros resultados apareçam alguns links patrocinados, ou seja, as pessoas ou empresas pagam para eles estarem lá. Logo abaixo deles aparecem outros resultados; é o chamado resultados orgânicos, que não pagaram nada para estarem lá.

Este sites aparecem bem posicionados porque usaram técnicas de SEO para posicionar o seu site em uma boa posição no Google. E isto é muito importante. Pois sua marca ou site poderá ficar visível para o mundo todo sem você tem que pagar nada para isso. Imagine quantos milhares, milhões de sites existem para determinados assuntos. O que faz com que uns se destaquem mais que outros é o SEO. Dificilmente se posiciona bem um site na busca do Google por acaso.

No Brasil ainda existem poucos profissionais que trabalham com SEO, principalmente usando técnicas limpas. Mas este é um mercado muito lucrativo. Vou destacar vários princípios do SEO e como fazer para lucrar com isto.